Okupa mesmo

Os grandes só parecem grandes porque estamos ajoelhados“, Pierre Joseph Proudhon.

This entry was posted by Paulo Abrantes.

3 thoughts on “Okupa mesmo

  1. Controleiros
    Não me levem a mal, mas eu não tenho capacidade para ler todos os comentários feitos, muito menos ando a recortar comentários daqui e dali e a emaranhá-los em busca de lógicas ocultas e conspirativas. Conheço pessoalmente alguns dos comentadores habituais e habituei-me a contactar em off com outros. Só isso.
    Mas há quem se dê ao trabalho – dos dois (três? quatro?) lados da barricada – de fazer isso e depois tecer elaboradas teorias que, em on ou off me comunica para melhorar o meu desempenho (não falo de quem me aponta erros de facto ou de grafia, que esses são os meus anjos de guarda). Pior, há quem o faça para outros efeitos arquivísticos e analíticos.
    O meu conselho a essas pessoas é: arranjem uma vida a sério, que esta passagem pela Terra dura muito pouco.
    Já quanto a controleiros mais reais, de carne e osso, também já conheci alguns. Tenho tido sorte, quase sempre gente simpática e afável, a sondar-me e examinar-me em busca de sinais de não sei o quê. Acho que voltam com pouco que dizer, porque é mesmo verdade que há pouco para dizer. Faço isto por convicção e não por particular interesse. No dia em que isto deixar de me dar prazer, passo à fase seguinte.
    Até lá, escreverei, darei espaço e apoio a quem eu bem entender.
    Jorge Neves
    Independente no Bloco de Esquerda
    Assembleia Freguesia São Bartolomeu

  2. Não encontrei sinónimo para “ controleiro”

    Quando escrevo e o que escrevo, quase sempre tem destinatário ou destinatários.
    Também sei, que existe quem leia e comente o que escrevo, quem ignore e quem fique remoído mas não se manifeste. Temos pena, a critica construtiva e fundamentada é sempre bem vinda.
    A liberdade de pensamento, saber-mos seguir e construir o nosso próprio caminho, só demonstra a nossa independência como ser humano.
    Quem critica por criticar, quem segue um caminho, simplesmente porque os outros o seguem ou seguiram, ou pior ainda os mandam seguir, pouco ou nada estão a contribuir para a democracia.
    Não queria usar o termo “controleiros”. Mas não encontrei nenhum sinónimo, aliás a palavra nem existe, ou existe? Existe mas só no Mundo da política, em alguns partidos ou movimentos políticos.
    Eles controlam, controlam, ou pensam que controlam, utilizam as mais variadas formas, só que não têm muita sorte, pelo menos no meu caso, que fui dirigente do PCP, que é acusado pelos outros partidos de ser um partido “controleiro” e de não dar liberdade de expressão e voto aos seus dirigentes e militantes, nunca o senti de forma acentuada.
    Optei por ser independente na política, mas independente por não ser militante e por querer ser independente na minha maneira de ser, estar e pensar.
    Quando chegarem há conclusão que não sou um elemento válido, eu próprio digo;
    Hasta!

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: