Praxe or Not Praxe

_MG_1060

Degladiaram-se os argumentos, nos Prós e Contras sobre a Praxe Académica.  Uma coisa ficou certa, a grande maioria dos presentes defende a Praxe. Quem a defende não admite que os actos violentos sejam Praxe (embora estejam implícitos, e explícitos, no Código da Praxe). Arranjem então pf uma definição objectiva do que é então lá a Praxe, para eu tentar perceber melhor. Eu e muitos.

Mais uma vez o sexo dos anjos desceu à terra, acompanhado por um aparato dispositivo de policia à paisana. Não sei o que temiam. Afinal o que é da praxe Coimbrã, mesmo, é haver elevação nestas situações. Aqui vive-se bem com a proximidade das diferenças. Isto aqui não é Lisboa nem o Porto.

Anúncios
This entry was posted by Paulo Abrantes.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: