Paulo Júlio, condenado!

img_708x350$2013_01_03_22_22_38_193899

Disse ele um dia: “A política tem de ser séria e a sério. Não é um jogo de lugares e de pressões ou um conjunto de tácticas que se mistura em cadernos de encargos pessoais. Essa, pelo menos, não é a política em que acredito e não é o PSD que desejo.”

Hoje foi condenado a dois anos e dois meses de prisão, suspensa por igual período, pelo crime de prevaricação, praticado em 2008, quando era presidente da Câmara de Penela.

Anúncios
This entry was posted by Paulo Abrantes.
%d bloggers like this: